Depressão em Cães: Causas, Sintomas e Tratamentos

a
[vc_row css=”.vc_custom_1563358327335{padding-top: 5px !important;}”][vc_column css=”.vc_custom_1563359158745{margin-bottom: 0px !important;padding-bottom: 0px !important;}”][vc_column_text]A depressão nos cães é um diagnóstico cada vez mais frequente. É difícil perceber se os cães sofrem de depressão da mesma forma que um ser humano, contudo, vários especialistas afirmam que a depressão canina existe e não deve ser ignorada.

Tem notado que o nível de energia do seu cão diminuiu, os seus hábitos alimentares e de sono não são os mesmos ou ele deixou de estar interessado nas coisas pelas quais se costumava interessar? Muito provavelmente o seu cão poderá estar deprimido.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row css=”.vc_custom_1563359079744{margin-top: 0px !important;padding-top: 0px !important;}”][vc_column][mkdf_block_quote text=”SINTOMAS DA DEPRESSÃO CANINA”][/vc_column][/vc_row][vc_row css=”.vc_custom_1563360010755{padding-bottom: 47px !important;}”][vc_column][vc_column_text]Os sinais de depressão variam não só de acordo com a personalidade de cada animal como também com a convivência com os seus donos. Os sintomas apresentados pelos cães depressivos são semelhantes aos apresentados pelo homem:

  • Tristeza profunda: apresenta olhos fundos e tristes podendo ainda evitar o contacto visual, mesmo com o tutor.
  • Redução de energia ou apatia: quando deprimido, o cão pode ficar inativo ou letárgico. É comum o animal preferir ficar sentado ou deitado em situações que antes corria e brincava. Pode, inclusive, deixar de responder a estímulos.
  • Isolamento ou intolerância ao toque: o cão saudável e feliz é altamente sociável. Quando deprimido, o animal pode preferir isolar-se ou deixar-se adormecer. Deixa ainda de abanar o rabo e tem menos interesse em atividades que antes apreciava. Pode também acontecer o seu cão “virar-lhe as costas” sem demonstrar interesse em interagir.
  • Alterações nos padrões de sono: é comum os cães dormirem muito, especialmente quando os seus tutores estão fora, contudo, continuarem a dormir quando o tutor chega a casa não é normal assim como permanecer deitado com a proximidade de desconhecidos ou de outros animais.
  • Alteração de apetite: a perca ou o ganho inexplicável de peso é outro sinal de depressão. Há semelhança do ser humano, quando o cão se encontra psicologicamente descompensado perde ou ganha apetite.
  • Comportamentos destrutivos: morder ou destruir objetos é sinal de falta de atividade física. Os cães deprimidos são, por isso, mais propensos a causar acidentes em casa.
  • Alteração da linguagem corporal: ter as orelhas caídas ou para traz, lamber as patas, andar cabisbaixo, deixar de abanar a cauda ou mantê-la para baixo ou entre as pernas poderão ser alguns sinais comuns de depressão.
  • Perda de pêlo: quando os cães estão stressados tendem a perder mais pêlo.
[/vc_column_text][vc_empty_space height=”18px”][vc_column_text]

CAUSAS PARA O SEU CÃO DEPRIMIR

A depressão poderá ter na sua origem diversos motivos distintos. O conhecimento destas causas é particularmente importante na prevenção da doença e promoção do bem estar animal, são exemplo:

  • Alterações na rotina: alterações bruscas na rotina de um cão poderão ser um motivo para este entrar em depressão.
  • Perda de liberdade: por vezes acontece o tutor mudar de casa para um espaço mais pequeno em que o cão fica com menos liberdade para correr e brincar. Também a partilha de espaço com novos animais poderá ser uma das causas para a depressão.
  • Mudança de tutor: perder um tutor, ser abandonado ou ser adotado poderá causar depressão no seu animal. O cão habitua-se a quem cuida dele e ver-se de repente sem essa pessoa poderá ser pejorativo. Também os cães que sofrem a perda de um membro da família, seja um ser humano ou um outro animal de estimação, e poderão passar por um período de luto.

TRATAMENTO DA DEPRESSÃO NOS CÃES

A depressão nos cães, quando não tratada, pode desencadear outras doenças. Os sintomas desta doença são facilmente confundidos com os sintomas de outras doenças, ainda assim, se você desconfia que algo não está bem com o seu cão deverá levá-lo a um veterinário.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column offset=”vc_col-lg-8 vc_col-md-8 vc_col-xs-12″][mkdf_single_image enable_image_shadow=”no” image_behavior=”lightbox” image=”1222″ image_size=”full”][vc_empty_space height=”30px”][/vc_column][vc_column offset=”vc_col-lg-4 vc_col-md-4 vc_col-xs-12″][mkdf_single_image enable_image_shadow=”no” image_behavior=”lightbox” image=”3260″ image_size=”full”][vc_empty_space height=”30px”][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column offset=”vc_col-lg-4 vc_col-md-4 vc_col-xs-12″][mkdf_single_image enable_image_shadow=”no” image_behavior=”lightbox” image=”1228″ image_size=”full”][vc_empty_space height=”30px”][/vc_column][vc_column offset=”vc_col-lg-8 vc_col-md-8 vc_col-xs-12″][mkdf_single_image enable_image_shadow=”no” image_behavior=”lightbox” image=”1231″ image_size=”full”][vc_empty_space height=”30px”][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][vc_column_text]Nestes casos, os cães precisam mais de carinho e atenção do que medicação. Para o ajudar poderá ter a iniciativa de realizar gestos tão simples como:

  • Passear e brincar mais com ele: experimente brincadeiras novas, desportos e treinos diferentes, locais novos ou simplesmente passar mais tempo com ele.
  • Colocar-se ao nível dele: os cães gostam de sentir o tutor ao seu nível. Pode, por exemplo, sentar-se ao lado dele no chão quando está a ver TV ou, se possível, permitir que o mesmo fique no sofá consigo.
  • Recompensar os comportamentos positivos: não deve cometer o erro de mimar em demasia o seu cão apenas porque está deprimido. Esta atitude fará com que esteja a recompensar o seu cão por se encontrar neste estado. É importante que o elogie quando ele se demonstra mais feliz ou que reforce outros comportamentos positivos. Por exemplo, se o seu cão tiver com perda de apetite, deve colocar a ração na tigela e ignorá-lo até que ele decida comer. Quando o fizer, poderá recompensá-lo.
  • Mantenha a rotina tão consistente quanto possível: não modificar a rotina do seu cão ajuda a que o mesmo se sinta seguro e protegido, além de que os animais de estimação comportam-se melhor quando sabem o que esperar de um dia para o outro.

A depressão nos cães poderá levar alguns dias ou até mesmo semanas até ser curada, todavia, é importante que tenha paciência e a consciência de que a maioria dos cães volta ao seu estado normal rapidamente. Se em algum momento sentir que o seu cão está a sofrer sem motivo ou se nota outros comportamentos estranhos, procure um veterinário que possa observar o seu animal e dar-lhe o diagnóstico mais correto.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação e para fins estatísticos. Ao visitar o site, está a consentir a sua utilização.